Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Cinematográfica e do Audiovisual dos Estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins e Distrito Federal.

Voltar
Notícias
publicado em 25/11/2019 - Notícias

FAREMOS O POSSÍVEL PRA MANTER NOSSO DRT, DIZ LÍDER DO SINDCINE

Tramita na Câmara de Deputados o Projeto de Lei 4.356/19, que acaba com o direito ao DRT, que é, na prática, o registro profissional de artistas e técnicos de espetáculos. A conquista está assegurada pela Lei 6.533/78. O autor do projeto lesivo aos trabalhadores é Gilson Marques (NOVO-SC).
 
O SINDCINE já se reuniu com o autor, a fim de mostrar o retrocesso contido em sua iniciativa. O tema também foi levado a eventos fora do País. Sonia Santana, presidente do SINDCINE, conta: “Já chegaram ao deputado cartas de dezenas de entidades internacionais, como a UNI-Mei e Federação Internacional de Artistas da América Latina”.
 
Relator -  Quarta, 20, a presidente Sonia e assessores do Sindicato trataram do Projeto 4.356 com seu relator, Luiz Carlos Motta, PL-SP. Ele é sindicalista e preside a Federação dos Comerciários do Estado de São Paulo.
 
Apoios - Em Brasília, o SINDCINE também obteve apoio do analista do Diap, André Santos, e Cristiano Meira, advogado da Confederação, CNTEEC, cujo presidente, Oswaldo Augusto de Barros, está empenhado em manter o registro. Sonia arremata: “O DRT nos confere profissionalismo e capacitação”.

Sindcine é uma marca registrada. Todos os direitos reservados.